Constance ganha mercado com o conceito self shoes

Entrar numa loja de sapatos e ficar à vontade. Encontrar os produtos organizados, disponíveis para experimentar e sem a necessidade de acionar um vendedor, apenas se necessário. Foi com esse conceito e com a implementação do sistema de franquia que a marca mineira Constance (www.constance.com.br) cresceu nos últimos dois anos. O modelo do negócio, chamado de  self shoes, é uma espécie de self service de calçados e fez a marca crescer em número de lojas pelo país e faturar R$ 147 milhões em 2016. Para esse ano, a expectativa é crescer 36% em relação ao ano anterior. “Dispor diversos modelos separados por numeração, como em um closet, agradou o público e fez a marca expandir organicamente”, diz Cássio Noronha, fundador da Constance.

São mais de 60 pontos de vendas em 07 estados brasileiros. A maior concentração deles está na região Sudeste com 29 franquias com modelos self shoes no estado de Minas Gerais. Entre as apostas para as novas praças a serem exploradas estão o interior e capital paulista, como Ribeirão Preto, Jundiaí e São José do Rio Preto.  Ainda no Sudeste: Em breve serão inauguradas algumas lojas no Rio de Janeiro e Niterói, mas ainda há boas regiões no estado e capital carioca para novos franqueados. No Sul: Capitais importantes como Porto Alegre e Curitiba, além das cidades médias desta região, como Londrina e  Blumenau. No Norte, capitais como Belém e Manaus também estão na mira da expansão, além de capitais do NE, como Maceió e Natal por exemplo.

A Constance, marca de calçados com modelo self shoes,  nasceu em 2003, na capital mineira pela vontade do casal Cássio e Carla Noronha de revolucionar a experiência de compras. Mais a frente, Alessandra Noronha, irmã de Cássio entrou para reforçar o time, cuidando da área de desenvolvimento de produtos. Mas foi em 2015 que a marca tomou fôlego para expansão nacional com a implementação do sistema de franquia. A parceria entre irmãos já tinha dado certo anos antes, na década de 80, quando administraram juntos a indústria de móveis do pai. “Nossa família sempre teve espírito empreendedor, e, no segmento de calçados enxergamos uma enorme oportunidade de negócios muito motivadora. Trabalhar como moda é encantador e ao mesmo tempo desafiador, mas, quando vejo os elogios das nossas clientes a respeito do produto, é também muito gratificante” Alessandra Noronha, diretora de produto.

franquia tem investimento a partir de R$ 450 mil e o prazo de retorno é de 24 a 36 meses. O faturamento líquido tem média de R$ 250 mil e tem agradado quem procura uma franquia para abrir. “Recentemente inauguramos uma unidade no shopping Vila Olímpia, em São Paulo, que, só nos seus dois primeiros dias de operação, faturou quase 40 mil reais”, exemplifica André Abrahão, executivo de expansão da marca.

A marca também atua no universo online, por meio da sua loja virtual. As vendas no e-commerce representam atualmente 5% da venda da rede.

Texto: Misasi Assessoria

Topo